Home | Destaque
Destaque
“Clima de terror” foi o que viveu os vários militantes que participaram do ocupa Brasília PDF Imprimir E-mail
Qua, 24 de Maio de 2017 19:03

manifestacao-contra-temer-brasilia-20170524-021

Neste dia, 24/05 vários militantes de todos os locais do país foram a Brasília participar do movimento #Ocupa Brasília contra a Reforma da Previdência e Diretas, Já!.  A manifestação das centrais sindicais e de movimentos populares em Brasília sofreu repressão policial, denunciada pelos sindicalistas, que ressaltam o caráter político da marcha realizada nesta quarta-feira.

O presidente Michel Temer, via decreto, pediu convocação das Forças Armadas. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciou a convocação de tropas federais para, segundo ele, "garantir a lei e a ordem". O governo evacuou os ministérios.

Mal a marcha chegou ao parlamento e já começou a ser reprimida com bombas em mulheres, crianças e trabalhadores que estavam defendendo o seu direito trabalhista e o acesso à Previdência.

Segundo informações da CUT, após "provocação" feita por um grupo de mascarados não identificados pelas entidades organizadoras do ato, policiais investiram contra a marcha. "Infiltrados?", questionou a central. A polícia expulsou manifestantes do gramado diante do Congresso e prendeu pelo menos quatro pessoas. 

 
Brasil paralisou, em greve histórica PDF Imprimir E-mail
Dom, 30 de Abril de 2017 10:00

fe6d1d523f964264ed6c3c987d280799

Trabalhadores/as de todas as categorias profissionais da CUT aprovaram em assembleia a participação na greve geral contra o fim da aposentadoria e da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

Nos 27 estados, no Distrito Federal e em centenas de cidades do interior, aderiram à paralisação do dia 28 de abril, trabalhadores dos transportes públicos (ônibus, metrôs e trens), portuários e aeronautas (pilotos, co-pilotos e comissários de voos), petroleiros, professores, metalúrgicos, químicos, bancários, entre outros.


Nove centrais participaram da greve geral
A greve do dia 28 de abril foi convocada pela CUT, CTB, Intersindical, CSP/Conlutas, UGT, Força Sindical, Nova Central, CSB e CGTB para defender os direitos da classe trabalhadora ameaçados pelas propostas do governo Temer de fazer uma reforma Previdenciária que vai impedir ou dificultar ainda mais a aposentadoria e uma reforma Trabalhista que praticamente acaba com os direitos garantidos na CLT.

Para o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, o governo tem de retirar os projetos em tramitação na Câmara dos Deputados e abrir uma negociação tripartite. “Do jeito que está, não há o que negociar. E Temer não quer negociar de fato, quer atender às exigências dos empresários que financiaram o golpe justamente para acabar com a previdência pública e legalizar a exploração dos trabalhadores.”

Para Vagner, medidas como a ampliação do contrato temporário (mais de nove meses sem direito a férias, 13º e seguro-desemprego, entre outros direitos) e a aprovação da terceirização sem limites representam a volta do trabalho escravo no Brasil. O dirigente lembra que, a cada 10 trabalhadores resgatados pelos fiscais que combatem o trabalho escravo, nove são terceirizados.

Veja abaixo a lista das categorias profissionais que já aderiram à Greve Geral*

Transporte

Metroviários SP

Rodoviários SP

Ferroviários linhas 11, 12 da CPTM

Sorocaba – 100%

Guarulhos paralisação de 24 horas com contingente de 30% das frotas nas ruas

Rodoviários  de Santos

Rodoviários  de Campinas

Portuários de Santos

Rodoviários do ABC

Rodoviários de Bauru

Aeroportuários de Guarulhos

Condutores de Piracicaba

Condutores de Ribeirão Preto

Ônibus de Vargem Grande Paulista

Rodoviários de Osasco

Rodoviários Vale do Paraíba

Educação

Apeoesp (Base Estadual)

Simpeem (base municipal) – assembleia em frente a prefeitura de SP as 15h dia 28/04

SINPRO – (Escolas Particulares) – ABC

SINPRO – (Escolas Particulares) – Jundiaí

SINPRO – (Escolas Particulares) – São Paulo

SINTEP – Poá

SINTEFRAMO – Francisco Morato

SITRAEMFA

Professores de Jundiaí – Municipais e particulares

Professores de Sorocaba – Estadual, Municipais e particulares e Universidade Federal

SINTUSP – Trabalhadores da USP

Faculdade de medicina de Ribeirão Preto

PUC - Campinas

Químicos

São Paulo – Zona Sul – Av. Nações Unidas

São Bernardo do Campo – ABC

Cotia

Barueri

Osasco

Jundiaí

Vidreiros do Estado de SP

Petroleiros:

Refinarias:

Paulínia (Replan)

Capuava (Recap)

São Joé dos Campos

Cubatão

Terminais:

Guarulhos

Guararema

Barueri

São Caetano

Ribeirão Preto

São Sebastião

UTGA Caraguatatuba

Santos

Metalurgicos

ABC

Jundiaí

Sorocaba                            

São Carlos

Itaquaquecetuba

Vale do Paraíba – Taubaté

Pindamonhangaba

Bancários – Financeiro - FETEC

São Paulo, Osasco e região

Mogi das Cruzes

Campinas

Guarulhos

Sorocaba

Jundiaí

Comercio e Serviço

Osasco

Siemaco Baixada Santista – trabalhadores de asseio em conservação e limpeza urbana

Municipais

SINDSEP – São Paulo

Municipais do ABC

Municipais de Bauru

Municipais de Jundiaí – Guarda Civil e UBS’s

Municipais de Franco da Rocha

Municipais de Presidente Prudente

Municipais de Mairiporam

Municipais de São José dos Campos

Comunicação

Jornalistas (base estadual)

Correios de SP

Correios de Ribeirão Preto

Empresa Brasil de Comunicação (EBC) – aprovado estado de greve com indicativo de paralisação 28/04

Gráficos de Jaú

Federação dos Trabalhadores  da Industria Gráfica, da Comunicação Gráfica e dos Serviços Gráficos  do Estado de SP

Sindicato dos Publicitários, dos agenciadores de propaganda e dos Trabalhadores em empresas de propagandas do estado de SP

Sindicato do trabalhadores em empresas de propaganda

Sindicato dos Trabalhadores da administração das empresas proprietárias de jornais e revistas do estado de SP

Sindicato dos trabalhadores da indústria  gráfica, da comunicação gráfica e dos serviços gráficos de Jundiaí e Região

Sindicato dos trabalhadores em empresa de radiodifusão e televisão bi estado de SP

Construção Civil

Bauru

Botucatu

Mogi das Cruzes e Suzano

Urbanitários

Eletricitários de Campinas

Sinergia

DAE Jundiaí

Sintaema – Trabalhadores agua, esgoto e meio ambiente SP

Saúde e Seguridade

SINSPREV – trabalhadores da Saúde e Previdência do estado de SP

SITRAEMFA – trabalhadores em entidade de assistência a criança e ao adolescente

SinPsi - Sindicato dos Psicólogos do Estado de São Paulo

Servidores Estaduais

SINDIQUINZE – Trabalhadores 15 região de Campinas

Judiciário estadual, federal e trabalhista de Ribeirão Preto

TRT – 3

TRT – 4

TRT - 5

 
A GREVE É UM DIREITO CONSTITUCIONAL E TODOS OS TRABALHADORES TEM ESSE DIREITO PDF Imprimir E-mail
Sáb, 22 de Abril de 2017 18:14

banner

Companheiras e companheiros da Rede Conveniada, conforme divulgado nos meios de comunicação do SITRAEMFA, a categoria em assembleia geral realizada no dia 19 de abril de 2017, às 19hs, na Sede do Sindicato deliberou, por unanimidade, pela participação na Greve Geral, a partir da zero hora até às 23hs59min, do dia 28 de abril de 2017. 

A greve tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para as medidas que visam retirar direitos de todos os trabalhadores, precarizando cada vez mais direitos já existentes, podendo, inclusive, “acabar” com a aposentadoria e com os direitos trabalhistas.

A greve é um direito do trabalhador garantido pela Constituição Federal de 1988, que diz:

Artigo 9º: "É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender".

Do mesmo modo, a Lei nº 7.783/1989 (Lei de Greve), ratifica o direto constitucional de greve no seu Artigo 1º e da Legalidade do direito de greve no Artigo 2º;

No artigo 7º fala que a participação do trabalhador no ato grevista, suspende, temporariamente, o contrato de trabalho do trabalhador e proíbe a demissão do trabalhador durante a greve, bem como a contratação de trabalhadores substitutos durante a paralisação.

 

ORIENTAÇÕES PARA A GREVE:

1 – O não comparecimento do trabalhador no local de trabalho no dia 28. E, para os locais que houver atendimento no dia 28 de abril, que a direção e coordenação dos serviços compareçam ao local de trabalho, por duas ou três horas, para avisar aos familiares que não haverá atendimento e os seus respectivos motivos.

2 – Durante a semana que antecede a greve, de 24 a 27 de abril, os trabalhadores busquem dialogar com os seus colegas de trabalho sobre a importância da paralisação. Do mesmo modo, com os familiares dos atendidos e a comunidade usuária dos serviços no sentido de prepara-los e, também, fazê-los aderir à greve geral de 28 de abril.

3 – Colar cartazes do lado de fora do local de trabalho com os dizeres: Entraremos em greve a partir da ZERO HORA do dia 28 de abril de 2017. Contra o Desmonte da Previdência; Retirada dos Direitos Trabalhistas; Contra a terceirização etc...

São livres os motivos que levam a categoria a aderir. Podem ser colocadas questões municipais e/ou estaduais.

4 - Para os serviços cujo atendimento seja ininterrupto, vale a pena a equipe de trabalhadores estabelecer a sua dinâmica de participação de modo que não comprometa a legalidade da greve e cause prejuízo aos trabalhadores. Que, nestes serviços, ocorra a parada de, pelo menos, 50% dos trabalhadores.

Contamos com a participação de todos.

Nenhum direito a menos!!

Att.

A Direção.

 

 
Trabalhadores da Rede Conveniada deliberam pelo apoio à GREVE GERAL PDF Imprimir E-mail
Qui, 20 de Abril de 2017 11:47

WhatsApp Image 2017-04-19 at 21.18.45

Na sede do sindicato, 19/04, os trabalhadores da Rede Conveniada reunidos em assembleia, após intenso e produtivo debate, deliberaram pela decretação de greve geral, que terá inicio a partir da zero hora do dia 28 de abril de 2017, contra o desmonte da previdência e a retirada dos direitos dos trabalhadores.

Greve geral dia 28 de abril. A categoria está unida e mobilizada na luta pelos seus direitos.

Vamos a luta e #NenhumDireitoAMenos!!! 

 
Reunião de Representante Centralizada PDF Imprimir E-mail
Seg, 17 de Abril de 2017 17:03

representante16

No dia 19/04, quarta-feira, às 16hs, na sede do Sindicato (rua Gonçalves Crespo, 324 - Tatuapé) acontecerá a reunião de Representante Centralizada, ou seja, todas as regiões irão se encontrar para discutirem a pauta, que entre os assuntos estão: Greve, Campanha Salarial, Atrasos nos Pagamentos, entre outros.

Participe! Estamos esperando por vocês trabalhadores(as) representantes das regiões das regiões Norte, Sul, Leste, Oeste e Centro.   

 


Página 1 de 20

Expediente

Aldo Damião Antonio - presidente
presidencia@sitraemfa.org.br 

João Faustino - diretor de comunicação
sec.imprensa@sitraemfa.org.br 

Alessandra Cordeiro - assessoria de imprensa
imprensa@sitraemfa.org.br

Endereço

Sede:
Rua Gonçalves Crespo, 324, Tatuapé/SP 
Tel.: 11 4324 5915

Subsede Leste -
Rua Arlindo Colaço, 32 - Centro de São Miguel
tel: 11 2033 0150

Endereço:

Subsede Sul:
Rua Ada Negri, 127 - Santo Amaro
Tel: (11) 5641-0183 

Subsede Noroeste:
Rua Domingos Rodrigues, 420 - Lapa
Tel: (11) 2503-8071