Foram cinco dias de eleições, na qual os associados ao sindicato votaram em toda capital, litoral e interior. A contagem dos votos, aberta aos associados teve inicio com a chegada da última urna vinda da cidade de Batatais.

A contagem dos votos teve como presidente Renato Zucalo, representante da CUT, entre 8 escrutinadores e mais cinco fiscais da Chapa “Resistir e Lutar”. A primeira urna a ser aberta foi da sede do sindicato, que computou os votos itinerantes.

Nesta eleição tivemos apenas uma chapa inscrita, a chapas 2, encabeçada por Aline Louise e a Chapa 3, encabeçada pelo Professor Antonio foram impugnadas pela Comissão Eleitoral, por irregularidades  e mesmo com um única chapa as eleições continuaram, conforme preconiza o estatuto sindical.

E nesta data em que entra em vigor a reforma trabalhista, consagramos nesta eleição a nova diretoria, que tem como meta Resistir e Lutar contra esse governo golpista de Temer, o neoliberalismo de Alckmin e ainda contra o sem trabalho Doria.

 E em proclamação oficial do resultado das eleições, que irá eleger a nova direção do SITRAEMFA, o representante da CUT, Renato Zucalo informou que a chapa 1 “Resistir e Lutar” foi eleita com 86% dos votos válidos (2.503), tendo ainda 218 votos brancos e 187 dos votos nulos. 

No dia 07 de outubro, sábado, em nova assembleia de Campanha Salarial 2017 os trabalhadores (as) da Rede Conveniada, se reuniram para avaliar o retorno do patronal.

A direção do sindicato informou aos trabalhadores o entrave desta campanha salarial, lembrou o histórico da política neoliberal deste governo, que colocou trabalhadores dos SEAs na eminência do desemprego.

No entanto, com ações jurídicas e políticas deste sindicato foi possível mediar novos postos de trabalhos, evitando o desemprego e ainda resguardando os direitos desses trabalhadores.

Nesta campanha salarial não está sendo diferente, em várias reuniões com as Secretarias da Assistência e Educação, não houve retorno que garantisse os direitos e valorização dos trabalhadores. Pelo sindicato patronal, que a principio estava aberto a negociações, encerrou todas as possibilidades finalizando por ZERO PORCENTO de reajuste.

A direção do sindicato diante da falta de retorno positivo, com a prefeitura e a negativa do patronal, fez requerimento junto ao Ministério Público do Trabalho, através do seu departamento jurídico, para mesa de mediação, no dia 10 de outubro.

Diante do impasse os trabalhadores deliberam pelo estado de greve e no dia 26 de outubro aguardam nova resposta do patronal, data em que o SINBFIR já terá resposta de sua assembleia, que ocorrerá no dia 25/10.

        A diretoria do SITRAEMFA, ciente dos problemas os quais passam o país com os inúmeros ataques do governo golpista de Michel Temer aos direitos da classe trabalhadora brasileira, se junta a ação do Conselho Nacional de Saúde (CNS) na luta por um SUS público e de qualidade. Em assim sendo, convoca a sua categoria à assinar o abaixo-assinado contra a Emenda Constitucional nº 95/2016, que gera prejuízos irreparáveis ao povo brasileiro, em especial a classe trabalhadora.

        A emenda congela os gastos com saúde e educação por 20 anos, fragilizando de forma severa o Sistema Único de Saúde (SUS). E, por conseguinte, o atendimento ao trabalhador vítima de acidente de trabalho. O abaixo-assinado será entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF), em abril de 2018.

O objetivo do abaixo-assinado é impedir a execução ilegal da Emenda Constitucional 95/2016, que substitui o “teto” (limite máximo) de despesas nas áreas de saúde e educação pelo “piso” (limite mínimo) de 2018 a 2036. Estima-se que, com o congelamento de investimentos, haverá uma redução de 400 bilhões no orçamento durante esse período. A fixação da regra do “teto” reduzirá, na prática, as despesas por habitante com o SUS e com a educação pública.

Ainda que a população cresça nas próximas duas décadas, o governo vai reduzir os investimentos, mesmo diante de direitos básicos, garantidos na Constituição de 1988. “O acesso à saúde e à educação como obrigação do Estado deve estar acima de quaisquer divergências político-ideológico para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna”, diz o documento.

O abaixo-assinado, que estima colher cerca de 3 milhões de assinaturas, será anexado à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5.658, cuja relatora é a ministra do STF, Rosa Weber. Por enquanto, as assinaturas serão colhidas somente de forma física. Veja a seguir como ser um amigo desta causa.

Solicitamos que todos os trabalhadores da categoria baixem o arquivo do abaixo-assinado, coletem as assinaturas e, após a coleta, entreguem na sede do sindicato, Rua Gonçalves Crespo, 324 – Tatuapé. Para acessar o arquivo do abaixo-assinado clique aqui.

Neste final de semana, (28/10) aconteceu o curso de formação “Registro e Avaliação na Educação Infantil”, realizado pelo SITRAEMFA, que teve como objetivo esclarecer a forma de avaliar o desenvolvimento da criança, a integração com os colegas e professores construindo uma memória que favorece a continuidade da avaliação por toda sua trajetória escolar e a socialização desse trabalho com sua família.

Durante quatro sábados as educadoras foram direcionadas pela professora Marilu Aguiar, da Rede Municipal de Ensino de São Paulo, que inseriu temas como: Avaliação e o Contexto da Educação Infantil e o Porquê Avaliar?

Foram inseridos também temas que as professoras tiveram que avaliar os pressupostos para compreensão e boa escrita da avaliação temas esses da concepção de infância e criança, e o cuidar e o educar partes indissociáveis da avaliação.

Todas as trabalhadoras ao final do curso foram certificadas, e a direção do SITRAEMFA, para o próximo ano já está estudando a possibilidade de novos temas/cursos profissionalizantes para as trabalhadoras (es) da Educação e da Assistência Social. 

Sabíamos que o ano de 2017 seria de grandes dificuldades, diante das retiradas de direitos e retrocessos à classe trabalhadora.

E nós, do SITRAEMFA estamos há mais de três meses buscando o reajuste salarial, com a manutenção e ampliação dos direitos sociais decididos em assembleia do segmento da Rede Conveniada, foram várias reuniões com o patronal e com a Secretaria Municipal de Assistência Social - SMADS e Secretaria Municipal de Educação- SME.

Portanto, a diretoria do SITRAEMFA convoca assembleia geral dos trabalhadores da Rede Conveniada, para o dia 07 de outubro de 2017, às 09hs, em primeira chamada e às 10hs em segunda chamada, na sede dos Químicos (Rua Tamandaré, 348 – Liberdade) para os devidos encaminhamentos. 

colonia ferias

A Colônia de Férias dos trabalhadores da Rede Conveniada está localizada na cidade de Peruíbe, litoral sul do Estado de São Paulo. A cidade possui uma ótima infraestrutura de lazer e entretenimento para os seus moradores e visitantes.

O local é agradável e possui o segundo ar mais puro do país, um bom índice de qualidade de vida e está localizada próximo do centro comercial da cidade.

 Num ambiente aconchegante, a Colônia tem 12 quartos com suíte que pode acomodar 3 a 5 pessoas. Os quartos possuem televisão e frigobar.

As dependências da colônia possui sala de estar com televisão, piscina adulto e infantil, salão de jogos e restaurante. Tudo com muita qualidade e conforto para os associados e seus dependentes, tudo incluso no pacote.

 Nas diárias, de hospedagem, está incluso café da manhã, almoço e jantar. Na recreação o associado poderá desfrutar das piscinas adulto e infantil, salão de jogos com snooker e pebolim.

Para a utilização da colônia de férias, o associado deverá ligar para o SITRAEMFA e fazer a sua reserva no telefone 11 4324 5915 e falar com Roseli.

com corte

Página 3 de 3

Sitraemfa

Rua Gonçalves Crespo, 324 Tatuapé/SP
Tel: (11) 4324-5915
Horário de atendimento: 08h às 17h

 
 

Filiado a

CUT CNTSS