CUT-SP promove dia de mobilização rumo ao 11 de novembro

14876060 1755697278004678 217403212 o

Central distribuirá publicação no próximo dia 31 para discutir com o povo a necessidade de lutar para manter as conquistas trabalhistas

As 20 subsedes de CUT São Paulo irão às ruas no próximo dia 31 para dialogar com a população sobre este momento de golpe no Brasil, em que um pacote de medidas do governo ilegítimo de Michel Temer ameaça os direitos trabalhistas.

Convocado como o Dia Estadual de Panfletagem e Mobilização, a atividade mira o 11 de novembro, data em que a CUT e as demais centrais promoverão atos e paralisações.

Secretário Geral da CUT São Paulo, João Cayres diz ser necessário ampliar a politização da sociedade sobre o que está por trás das medidas que irão afetar os direitos trabalhistas e sociais. “Muitas pessoas estão iludidas por informações da grande mídia que, sabemos, chegam à maioria da população. É hora de desconstruir as falácias e conscientizar sobre os riscos que o nosso país corre”, afirma.

Diálogo com o povo – A publicação produzida para os meses de outubro e novembro traz entre os destaques o Dia Nacional de Greve contra os retrocessos que avançam em âmbito federal e a PEC 241/16. Caso aprovada, a medida irá frear a trajetória de crescimento dos investimentos públicos no Brasil por 20 anos, engessando políticas essenciais na saúde, educação e assistência social.

O jornal também apresenta um ‘carômetro’ dos deputados federais por São Paulo que votaram em primeiro turno a favor desta proposta, além do rosto dos senadores que em breve decidirão sobre o futuro do País. A edição trata, ainda, sobre terceirização, aposentadoria, pré-sal e reforma do ensino médio.

 
Escrito por: Vanessa Ramos - CUT São Paulo

14876060 1755697278004678 217403212 o

Central distribuirá publicação no próximo dia 31 para discutir com o povo a necessidade de lutar para manter as conquistas trabalhistas

As 20 subsedes de CUT São Paulo irão às ruas no próximo dia 31 para dialogar com a população sobre este momento de golpe no Brasil, em que um pacote de medidas do governo ilegítimo de Michel Temer ameaça os direitos trabalhistas.

Convocado como o Dia Estadual de Panfletagem e Mobilização, a atividade mira o 11 de novembro, data em que a CUT e as demais centrais promoverão atos e paralisações.

Secretário Geral da CUT São Paulo, João Cayres diz ser necessário ampliar a politização da sociedade sobre o que está por trás das medidas que irão afetar os direitos trabalhistas e sociais. “Muitas pessoas estão iludidas por informações da grande mídia que, sabemos, chegam à maioria da população. É hora de desconstruir as falácias e conscientizar sobre os riscos que o nosso país corre”, afirma.

Diálogo com o povo – A publicação produzida para os meses de outubro e novembro traz entre os destaques o Dia Nacional de Greve contra os retrocessos que avançam em âmbito federal e a PEC 241/16. Caso aprovada, a medida irá frear a trajetória de crescimento dos investimentos públicos no Brasil por 20 anos, engessando políticas essenciais na saúde, educação e assistência social.

O jornal também apresenta um ‘carômetro’ dos deputados federais por São Paulo que votaram em primeiro turno a favor desta proposta, além do rosto dos senadores que em breve decidirão sobre o futuro do País. A edição trata, ainda, sobre terceirização, aposentadoria, pré-sal e reforma do ensino médio.

 
Escrito por: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sitraemfa

Rua Gonçalves Crespo, 324 Tatuapé/SP
Tel: (11) 4324-5915
Horário de atendimento: 08h às 17h

 
 

Filiado a

CUT CNTSS