Saúde do Trabalhador

bannerfixo

O Sitraemfa tem debatido, no município de São Paulo, as questões relacionadas a saúde do trabalho que tem sofrido inúmeros ataques por parte do governo ilegítimo do presidente Michel “Fora” Temer. Não satisfeito em retirar os direitos trabalhistas da classe trabalhadora, agora tem investido na retirada dos direitos relacionados a saúde e a previdência social.

Um exemplo é a proposta de acabar com o controle social nos Centros de Referências em Saúde do Trabalhador – CRST, nas Unidades Básicas de Saúde – USB, Hospitais, estaduais e municipais, e das Comissões Intersecretariais de Saúde do Trabalhador – CIST, nos Conselhos Nacional, Estaduais e Municipais de Saúde em todo o Brasil.

Do ponto de vista da previdência social, o ataque, também, é perverso, pois mexe diretamente no direito do trabalhador do setor privado que trabalha por anos afins para conseguir o direito a aposentadoria e vem um governo ilegítimo e propõe mudar o regime previdenciário de uma hora para outra, pior, para pior. Percebam abaixo alguns dos direitos que serão mudados.

- Aumento da idade mínima da aposentadoria de homens e mulheres para 65 anos de idade e 35 anos de contribuição. Isso retirar o reconhecimento de que a mulher possui dupla jornada de trabalho e, por esse motivo, tem uma diferenciação no período de aquisição.

- O fim do piso do valor da aposentadoria-benefícios, baseado no salário mínimo.

- Obrigatoriedade do aposentado que está na ativa continue pagando INSS.

- Fixação do limite mínimo de 120 dias para o termino do auxilio-doença. Desconsiderando o estado de saúde do trabalhador.

- Exigência de 12 meses de contribuição para que o trabalhador, que perde a condição de segurando do INSS, possa se refilia e ter direito ao afastamento do auxilio-doença e imcapacidade.

-  No tocante ao salário-maternidade, será exigido 10 meses de contribuição para que a trabalhadora, que perde a condição de segurando do INSS, possa se refilará e ter direito ao auxilio-maternidade.

Caro trabalhador, não vamos deixar para acordar quando o mal já estiver feito. Não podemos nos omitir e deixar que os nossos direitos sejam assaltados por um governo comprometido com as empresas privadas de saúde. Os grandes banqueiros querem colocar as mãos no dinheiro do INSS e do FGTS. Querem administrar e ganhar milhões com aplicação desse capital. Em muitos casos, usar esse dinheiro que é do trabalhador, para o próprio trabalhador e ganhar com juros e correção monetária.

Não vamos permitir essa afronta ao direito dos trabalhadores.

 

Reunião ordinária da Plenária de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora da Cidade de São Paulo – PMST-CSP

A PMST-CSP – é um movimento social composto por três seguimentos, a saber: Usuários (trabalhadores do setor privado); Gestores Públicos de Saúde; e Trabalhadores do Serviço Público de Saúde. As reuniões ordinárias são realizadas todas as terceiras quartas-feiras, das 14 às 17 horas. Sempre em locais rodiziados.

Participam da plenária, dirigentes sindicais de vários sindicatos e centrais sindicais, dos movimentos sociais de saúde da cidade de São Paulo, da associações de trabalhadores acometidos por doenças laborais, e trabalhadores e gestores da saúde pública municipal. Muitos destes, São Conselheiros Gestores dos CRST’s existentes na cidade de São Paulo.

A plenária tem como objetivo, elaborar, propor e discutir ações de politica municipal de saúde da cidade de São Paulo. Com especial atenção para a saúde do trabalhador.

O Sitraemfa faz parte da coordenação da PMST com o diretor Maxwel M. Moraes, como coordenador e Conselheiro Gestor do CRST da Moóca. Também, conta com a participação da Diretora Mônica Lopes, como Conselheira Gestora do CRST da Sé.

Venho participar do debate da saúde do trabalhador. Traga o seu problemas de saúde ou de algum colega de trabalho que você tenha conhecimento. De posse dessas informações podemos construir um trabalho de prevenção e ou de encaminhamento dos trabalhadores adoecidos para um dois 6 CRST’s existentes na cidade. Trabalho não tem que ser um sofrimento e sim, contribuir para o aumento da qualidade de vida.

Entre em conto conosco. 

 

Sitraemfa

Rua Gonçalves Crespo, 324 Tatuapé/SP
Tel: (11) 4324-5915
Horário de atendimento: 08h às 17h

 
 

Filiado a

CUT CNTSS