Estamos vivendo um ano atípico, muito diferente do que podíamos imaginar. No entanto, a luta sindical não deixou de acontecer em nenhum momento, pois muito se modificou na forma do atendimento, mas a direção sindical a todo o momento lutou para a garantia dos direitos de todos os trabalhadores.

Assim, como acontecem todos os anos a negociação do dissídio coletivo aconteceu, mesmo diante de todos os percalços da pandemia, pois o sindicato permaneceu na luta pela garantia e ampliação dos seus direitos.

Conquista Piso Nacional PROFESSOR DESENVOLVIMENTO INFANTIL   R$ 2.886,24

Os valores referentes ao reajuste retroativo a 1° de julho de 2020 meses de julho, agosto, setembro e outubro/2020, deverão ser pagos aos trabalhadores de forma indenizada, juntamente com a folha de pagamento do mês de novembro/2020.

O Percentual a título de reajuste salarial descrito no caput desta cláusula trata-se de reajuste mínimo, enfatizando os Sindicatos que em caso de repasse de percentual superior pelas Secretarias de Assistência e/ou Educação as diferenças dos percentuais (quando maior) será imediatamente direcionado aos trabalhadores.

E após a negociação sindical, algumas organizações incentivam os trabalhadores ao não reconhecimento do sindicato. Retirando a força do sindicato você enfraquece a luta a seu favor.

E diferente do que o patrão afirma, a Taxa Negocial é descontada uma ÚNICA VEZ, no valor de 2% do seu salário base, após a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho.

E taxa assistencial desconto de 1% mensal na folha de pagamento tendo direito de todos os benefícios do sindicado excluindo a Ação Jurídica individual, sendo que o departamento jurídico tem sido muito procurado devido fechamento dos equipamentos da rede parceira

SAIBA COMO FUNCIONA A TAXA NEGOCIAL

Durante o ano, os dirigentes sindicais têm agendas constantes com sindicato patronal, secretarias, fóruns, Central Sindical, Federação, etc. para garantir melhores condições de trabalho e aumento salarial. No período de CAMPANHA SALARIAL essas reuniões se intensificam em busca de melhorias nos salários e nas cláusulas sociais, e todos os encaminhamentos e deliberações são discutido e aprovado em assembléia geral dos trabalhadores.

Para aqueles trabalhadores que não concordam com este desconto deverão fazer a NEGATIVA À TAXA NEGOCIAL, que poderá ser entregue do dia 24 de novembro ao dia 03 de Dezembro, das 9h às 12h00 e das 14h00 às 16h, endereço Rua John Harrison 175 Lapa ( ponto referência Mercado da Lapa).

O trabalhador deverá comparecer pessoalmente, com carta de próprio punho, em duas vias e documento de identificação com foto, para fazer a negativa da taxa. O trabalhador deverá entregar a carta protocolada no Recursos Humanos da organização, para não proceder ao desconto da taxa é de responsabilidade do RH da OSC entregar no prazo de ate cinco dias, a partir do dia 04/12/2020. A relação nominal dos trabalhadores com copia da carta de oposição protocolada no sindicato referente às taxas, conforme cláusula 34 e parágrafo 1º CCT. .

E atendendo todos os procedimentos de higiene sanitária o sindicato atenderá em local arejado, para resguardar a saúde de todos os envolvidos, utilizando álcool em gel, mascaras e mantendo o distanciamento organizado no local.

                                                                                                                                            À Direção

Hoje (12/11) último dia de votações para as eleições sindicais 2020 do SITRAEMFA. E como aconteceram nos dias anteriores, as urnas já estão na sede e subsedes para colher os votos dos associados, assim também ocorre com as urnas itinerantes, que já estão colhendo os votos dos associados (as).

 

Locais de votação a sede e subsedes:

Sede: Rua Gonçalves Crespo – 324 – Tatuapé;

Subsede Lapa: Rua Domingues, 430 – Lapa;

Subsede Sto Amato: Rua Ada Negri, 127 – Sto Amaro;

Subsede São Miguel: Rua Arlindo Colaço, 32 – São Miguel Pta

 

Exigências Sanitárias:

Em atenção às exigências sanitárias os mesários e fiscais foram treinados para aplicar o protocolo sanitário que o momento exige. Todos estão usando máscaras, disponibilizarão álcool gel para os eleitores e a todo o momento será feito a assepsia do local depois da utilização, por cada eleitor. E ainda, caso queira, o eleitor poderá levar sua própria caneta na cor azul para realizar o voto. Ressaltamos que o uso da máscara é obrigatório para a realização da votação

Neste terceiro dia das eleições sindicais 2020, os trabalhadores (as) participaram com mais afinco. Em suas bases os mesários e presidente de mesa ficaram atentos aos procedimentos sanitários para a coleta de votos dos associados. E o mesmo aconteceu com as urnas itinerantes, que estão colhendo os votos dos trabalhadores (as) dos abrigos, albergues, etc.

Locais de votação a sede e subsedes:

Sede: Rua Gonçalves Crespo – 324 – Tatuapé;

Subsede Lapa: Rua Domingues, 430 – Lapa;

Subsede Sto Amato: Rua Ada Negri, 127 – Sto Amaro;

Subsede São Miguel: Rua Arlindo Colaço, 32 – São Miguel Pta

 

Exigências Sanitárias:

Em atenção às exigências sanitárias os mesários e fiscais foram treinados para aplicar o protocolo sanitário que o momento exige. Todos estão usando máscaras, disponibilizarão álcool gel para os eleitores e a todo o momento será feito a assepsia do local depois da utilização, por cada eleitor. E ainda, caso queira, o eleitor poderá levar sua própria caneta na cor azul para realizar o voto. Ressaltamos que o uso da máscara é obrigatório para a realização da votação

Seguimos para o segundo dia das eleições. As urnas já estão nas suas bases para colher os votos dos associados. E as urnas itinerantes também já seguiram seu caminho para coleta dos votos dos trabalhadores (as) dos abrigos, albergues, etc.

E como essa eleição está um pouco diferente das anteriores a Comissão Eleitoral definiu como locais de votação a sede e subsedes do SITRAEMFA são elas:

Sede: Rua Gonçalves Crespo – 324 – Tatuapé;

Subsede Lapa: Rua Domingues, 430 – Lapa;

Subsede Sto Amato: Rua Ada Negri, 127 – Sto Amaro;

Subsede São Miguel: Rua Arlindo Colaço, 32 – São Miguel Pta

Exigências Sanitárias:

Em atenção às exigências sanitárias os mesários e fiscais foram treinados para aplicar o protocolo sanitário que o momento exige. Todos estão usando máscaras, disponibilizarão álcool gel para os eleitores e a todo o momento será feito a assepsia do local depois da utilização, por cada eleitor. E ainda, caso queira, o eleitor poderá levar sua própria caneta na cor azul para realizar o voto. Ressaltamos que o uso da máscara é obrigatório para a realização da votação.

Teve inicio nesta manhã (09/11), as eleições do SITRAEMFA da Rede Parceira/Conveniada. As primeiras urnas a saírem foram as da Zona Sul, por estar mais longe, logo depois saíram as da Zona Leste, Lapa e as itinerantes, que irão colher os votos dos abrigos, albergues, etc.

As urnas irão funcionar das 9 às 17hs. Devemos lembrar que muitos equipamentos não estarão funcionando e o associado poderá exercer seu direito ao voto indo aos locais definidos pela comissão eleitoral:

Sede: Rua Gonçalves Crespo – 324 – Tatuapé;

Subsede Lapa: Rua Domingues, 430 – Lapa;

Subsede Sto Amato: Rua Ada Negri, 127 – Sto Amaro;

Subsede São Miguel: Rua Arlindo Colaço, 32 – São Miguel Pta

Em atenção as exigências sanitárias os mesários e fiscais foram treinados para aplicar o protocolo sanitário que o momento exige. Todos estão usando máscaras, disponibilizarão álcool gel para os eleitores e a todo o momento será feito a assepsia do local depois da utilização, por cada eleitor. E ainda, caso queira, o eleitor poderá levar sua própria caneta na cor azul para realizar o voto. Ressaltamos que o uso da máscara é obrigatório para a realização da votação.

Este seminário é parte integrante das atividades do mês da Consciência Negra, promovido pela Secretaria Estadual de Combate ao Racismo da CUT SP, a participação de todos e todas é de extrema importância. Vamos juntos debater sobre os direitos da população negra, os retrocessos da classe trabalhadora sobretudo as mulheres negras, refletir sobre ações construtivas para juntos/juntas e juntes superarmos o racismo.
 
Para receber o link de acesso da atividade é necessário fazer inscrição prévia no link https://forms.gle/DDS4BGC514U8qhCX7, até o dia 04 de novembro 
 
Será no dia 06 de novembro, às 14h, via plataforma zoom.  
 
É uma atividade online e aberta, divulgue ?
 
Contamos com a sua participação

A cidade de São Paulo tem convivido com dias frios, com termômetros que chegaram a 14º. Operadora de câmeras em terminais de ônibus na zona sul da cidade de São Paulo. Quando você se deparar com uma pessoa em situação de rua: ligue para a central 156 e solicita ajuda da Coordenadoria de Pronto Atendimento Social (CPAS), que funciona 24 horas por dia.

Esta atitude simples pode ser tomada por qualquer pessoa. No inverno a participação da população de toda a cidade é fundamental para evitar que a população em situação de rua fique exposta ao frio intenso, especialmente nas madrugadas, e corram risco de morte.

Com a promessa de “acabar com a Cracolândia”, pré-candidatos à prefeitura e à Câmara Municipal de São Paulo têm usado as questões sociais do bairro Campos Elíseos, na Luz, para se projetar eleitoralmente. As ações prometidas, no entanto, repetem outras gestões na conhecida “guerras às drogas” e atingem usuários e moradores de baixa renda da região. 

No mês passado, a RBA já havia reportado que o uso da violência em operações policiais se intensificou após o fechamento do Atende 2. O último equipamento social que ainda oferecia alimentação, água, condições de higiene e pernoite às pessoas que fazem uso de drogas na cena de uso da Luz. Mas, de acordo com o coletivo A Craco Resiste, as ações de repressão com emprego de bombas e balas de borracha vêm aumentando ainda mais após o local passar a ser cenário de lives produzidas pelos candidatos do Patriota, Arthur do Val, o Mamãe Falei, e Carlos Alberto Alexandre Braga, que disputam ao cargo de prefeito e vereador, respectivamente. 

Em vídeos publicados nas redes sociais dos candidatos, eles criticam ações sociais feitas na região porque, para eles, elas “atraem o tráfico de drogas”. As gravações são feitas logo atrás das tropas da Guarda Civil Metropolitana (GCM). No último 12, por exemplo, um sábado, policiais da Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas (Rocam) foram também filmados jogando a moto sobre pessoas que corriam, em cima da calçada, fugindo das bombas.

Insuflando o ódio

A Ponte Jornalismo ainda apontou que, meia hora antes da operação, cercada com disparos do artefato e spray de pimenta, Mamãe Falei e Braga já estavam no local. O que causou estranhamento da Craco Resiste, que considera que os dois vêm usando “da violência policial para publicidade eleitoral”. Nos vídeos, os candidatos da extrema direita também colocam como alvo de críticas o coletivo e o padre Júlio Lancellotti. Do Val chegou a acusar o líder religioso de ser “cafetão da miséria”. 

Em poucos dias, a reação às críticas veio com uma nova onda de ameaças de morte ao coordenador da Pastoral do Povo de Rua de Arquidiocese de São Paulo. Sem citar nomes, padre Júlio gravou na terça (15) um vídeo, denunciando que um motoqueiro passou gritando “padre filho da p…. defensor de ‘nóia’. As intimidações também se voltaram contra catadores de materiais recicláveis da região da Mooca, onde o religioso atua. Esta não é a primeira vez que o padre Júlio, “que já perdeu as contas”, é ameaçado. Mas nem por isso, a nova onda de intimidações o que deixa menos despreocupado, como conta em entrevista a Marilu Cabañas, do Jornal Brasil Atual

“Isso atinge, me preocupa por causa da minha família. Quando eu tinha minha mãe, me preocupava por causa dela. Hoje tenho os meus sobrinhos, mas sobretudo a minha preocupação é a segurança dos irmãos de rua”, explica. Nesses mais de 30 anos atuando ao lado e em defesa da população em situação de rua, encarcerada e dos adolescentes privados de liberdade, o pároco lembra de quatros pessoas que “nesse tempo vinham dizer que iam me matar e porque eles desistiram ou porque não conseguiram. Isso já me aconteceu muitas vezes”, se recorda. 

Queremos a transformação

O governo, de acordo com ele, chegou a oferecer escolta policial. Mas padre Júlio garante que “a minha proteção é não maltratar os moradores de rua. Não agredi-los, tirar o rapa”. 

Para o padre Júlio é a “mentalidade de apartheid, de muro tão arraigada” na sociedade que “acaba gerando conflito e situações difíceis”. Ao contrário do que defendem os extremistas, o líder religioso pondera que na “Cracolândia não é para jogar nem bomba e nem flores”. “É para ser humano, (para) ir ao encontro deles”, acrescenta.

“Eles dizem, ‘você está mantendo’. Não, não é manter, nós queremos a transformação. Seria um resultado muito bom se todos tivessem onde morar, o que comer, se todos tivessem o que vestir. Não se combate e não se acaba com o tráfico (de drogas) matando os usuários. É preciso acabar com a corrupção, saber quem é que está ganhando em cima daquilo. Aquela área toda cercada pela polícia, a droga não chove lá e nem brota do chão. Quem é que leva? Isso é o que nós temos que responder para combater esse mercado. Porque aquilo é um mercado e alguém está ganhando muito em cima daquilo”, ressalta o padre Júlio.

Por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), a Craco Resiste levantou que a sequência de cinco operações da GCM com bombas e balas de borracha, reportadas pela RBA no final de julho, custaram R$ 12,8 mil. “Desperdício de recursos” que também vem sendo incentivado pelos candidatos. Mas que “já se mostrou mais do que ineficiente em melhorar as condições de vida no centro de São Paulo”, contesta o coletivo em nota. 

Candidatos serão investigados

Na semana passada, o Ministério Público Eleitoral em São Paulo instaurou uma notícia de fato, investigação preliminar, segundo o UOL, contra Mamãe Falei e Braga para apurar os vídeos feitos na cena de uso da Luz. Do Val é hoje deputado estadual de São Paulo. Já Braga é inspetor supervisor da GCM e foi licenciado do cargo desde 15 de agosto para disputar as eleições. 

O candidato também chegou a ocupar o comando da GCM entre fevereiro e março de 2018. Mas precisou pedir o afastamento do cargo quando uma ação penal por peculato e outra cível, de improbidade administrativa, se tornaram públicas. Braga foi condenado neste ano pela Justiça Federal de Assis, mas ainda cabe recurso e ele pode recorrer, aponta o site.  

Reconhecimento da luta do padre

Em paralelo, padre Júlio que está na linha de frente do enfrentamento à pandemia na população de rua porque “não poderia nesse momento se afastar daqueles que sempre cuidou durante a vida”, mesmo estando com 71 anos e, por isso, pertencer ao grupo de risco da covid-19, propõe aos candidatos “a superação da discriminação e do preconceito”. Para eles saberem que “todos nós somos irmãos”, adverte o religioso. 

Eu não vou, nunca, chamar alguém de ‘cafetão da miséria’, eu sempre quero chamar a todos de meus irmãos, caminhemos juntos. Estamos de portas abertas, venham nos visitar, passe uma manhã conosco”, declara o pároco.

Por outro lado, os ataques também motivaram uma onda de solidariedade em apoio ao trabalho do padre Júlio. Diferentes personalidades e movimentos estão em campanha para que o coordenador da Pastoral do Povo de Rua receba o prêmio Dom Paulo Evaristo Arns, homenagem àqueles que se destacam na luta pelos direitos humanos. As indicações podem ser feitas até o dia 16 de outubro, 

A direção do SITRAEMFA parabeniza a todos os trabalhadores da educação por seu dia, pela sua dedicação e construção de novos caminhos frente aos nossos usuários.

E esse dia também é especial:

O CONGRESSO NACIONAL DECRETA: Art. 1º - Fica instituído o Dia Nacional do Educador Social, a ser comemorado anualmente no dia 19 de setembro, data natalícia do educador Paulo Freire.

Apenas do primeiro para o segundo trimestre, o estado de São Paulo perdeu 2,3 milhões de vagas de emprego. O levantamento é da Fundação SEADE, ligada ao governo paulista, com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE.

O total de ocupados foi estimado em 19,9 milhões, queda de 10,5%. Apenas na região metropolitana, onde se concentram 9,3 milhões de ocupados, a retração foi mais intensa, 11,6%, com perda de 1,2 milhão de vagas. Na capital, a ocupação caiu 12,3%, para 5,4 milhões (menos 758 mil).

Houve redução em todos os setores de atividade. Apenas o comércio perdeu 25% das vagas. Serviços de alojamento e alimentação cortaram 15%. A ocupação também caiu na indústria de transformação (13%), nos serviços domésticos (11%) e na construção civil (10%).

Menos contribuições

Outro dado mostra impacto em relação ao sistema previdenciário. Das 2,3 milhões de ocupações a menos, havia 1,3 milhão que contribuíam para a Previdência Social. Na região metropolitana, 488 mil contribuíam e 719 mil não tinham proteção social.

A taxa média de desemprego aumentou de 12,2% para 13,6%, chegando a 15,8% na região metropolitana de São Paulo e a 15,3% na capital. O número de desempregados foi estimado em 3,1 milhões, sendo 974 mil no município de São Paulo.

Rendimento despenca

De um trimestre para outro, o acréscimo foi de 37 mil desempregados (1,2%), o que indica relativa estabilidade, segundo o Seade. “O isolamento social decorrente da pandemia de Covid-19 limitou a busca por trabalho”, diz a fundação.

O rendimento médio caiu em todas as modalidades no estado. Entre os empregados no setor privado com carteira assinada, por exemplo, a queda foi de 16,7%, para estimados R$ 2.801. Entre os que não tinham registro, diminuição de 3,2%, para R$ 2.349. A retração foi mais intensa (27,9%) para os trabalhadores por conta própria (R$ 1.844). “Quase triplicou (2,6 vezes) o número de ocupados com rendimento igual a zero: de 456 mil para 1,2 milhão de pessoas nos dois primeiros trimestres de 2020”, informa ainda o Seade.

Sitraemfa

Rua Gonçalves Crespo, 324 Tatuapé/SP
Tel: (11) 4324-5915
Horário de atendimento: 08h às 17h

 
 

Filiado a

CUT CNTSS