Mulheres sindicalistas pedem à Alesp cassação do deputado Arthur do Val

Carta aberta de repúdio ao deputado Artur do Val (Podemos-SP)

O Fórum Nacional de Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais, composto pelas centrais CSB, CTB, CUT, Força Sindical, Nova Central e UGT, vem a público manifestar seu mais veemente repúdio ao deputado estadual paulista, Artur do Val “Mamãe Falei” (Podemos/SP), partido que também é composto pelo ex-juiz Sergio Moro, então pré-candidato à Presidência da República, ao referir-se às mulheres ucranianas que passam neste momento por uma guerra. Com suas falas e ações misóginas – “são fáceis porque são pobres”, o tal parlamentar potencializa a violência pela qual estas mulheres estão sendo vítimas neste momento.

Sabemos que em momentos de guerra, mulheres e crianças são as mais vulneráveis as mais diversas formas de violência, inclusive de estupros. Um homem de caráter, jamais usaria palavras te tamanha ofensa contra uma mulher, o que não é o caso, pois sabe-se que o tal parlamentar é um machista, misógino e com total falta de caráter e humanidade.  A Agressão contra as mulheres Ucranianas e a tentativa de objetificação de seus corpos, é uma ofensa a todas as mulheres.

Esse fato lamentável veio à tona no mesmo dia em que o Ministro das relações exteriores da Ucrânia denunciou o estrupo de mulheres ucranianas por soldados Russos.

É com o sentimento de indignação contra as falas machistas e misóginas do tal parlamentar e com profunda solidariedade as mulheres Ucranianas, que nós mulheres dirigentes das centrais sindicais, exigimos que a ALESP, casse o mandato do referido deputado e que o mesmo seja punido nos termos da lei por incentivo ao estupro.  Não é aceitável que “homens” como ele faça parte da vida pública com mandato que lhe dê imunidade para o exercício de ações e atitudes que potencializam a violência pela qual mulheres e meninas desse país são vítimas cotidianamente.

A maioria das mulheres trabalhadoras e população pobre, hoje, já se encontra em extrema vulnerabilidade, seja causada pela fome ou pelas antipolíticas aplicadas pelos governos Federal, Estadual e municipal. Não podemos aceitar que usem da miséria imposta a nós mulheres para tirar-nos a própria dignidade. Não a violência contra as mulheres, seja aqui ou na Ucrânia.

Exigimos RESPEITO!! Imediata CASSAÇÃO de ARTUR DO VAL “Mamãe falei”

 

FORUM NACIONAL DAS MULHERES TRABALHADORAS DAS CENTRAIS SINDICAIS – FNMT:

CSB - Antonieta de Cassia Dorledo, Secretária Nacional de Mulheres

CTB - Celina Arêas, Secretária Nacional da Mulher Trabalhadora

CUT - Juneia Batista, Secretária Nacional de Mulheres da CUT

FS - Maria Auxiliadora dos Santos, Secretária Nacional de Mulheres e Gênero

NCST - Sônia Maria Zerino da Silva, Secretária Nacional de Gênero

UGT - Santa Regina, Secretária Nacional da Mulher

Sitraemfa

Rua Gonçalves Crespo, 324 Tatuapé/SP
Tel: (11) 4324-5915
Horário de atendimento: 08h às 17h

 
 

Filiado a

CUT CNTSS